Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e por meio de nós difunde em todo lugar o cheiro do seu conhecimento. Colossenses 1:10

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Mágoas e Perdão



Longe de vós toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria... Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus em Cristo vos perdoou (Ef 4.31,32)



De todas as tempestades que assolam a família atualmente, talvez nenhuma seja responsável por mais destruição que as mágoas. As mágoas representam ira não-resolvida. Quase sempre envolvem as pessoas mais próximas de nós. Enquanto nos indignamos quando ouvimos de tragédias acontecendo a pessoas em outras partes do planeta (terrorismo, genocida, etc.) normalmente não guardamos mágoas contra os vilões. A pessoa magoada experimenta ira contínua, fervendo um pouco abaixo da superfície da sua vida, uma ferida aberta e podre que tempo nunca cura.  Talvez ela fique adormecida por um tempo, mas até que seja drenada do seu veneno fatal pelo poder curador da cruz de Cristo, mata a pessoa física e espiritualmente aos poucos. As mágoas corrompem as fontes da vida.  

O primeiro passo para libertação das mágoas é identificar nossa ira. Mas para alguns, não é muito “espiritual” admitir a ira. Por isso, usamos outros termos para descrever o que a Bíblia identifica, sim, como “ira”: “frustração”, “tristeza”, “decepção”, etc.  (Ef 4.26,27,31).

Deus nos chama para uma vida de perdão, o mesmo tipo de perdão que Cristo nos ofereceu pela Sua morte na cruz. Somente Cristo Jesus,vivo em nós, será capaz de transformar mágoas em perdão.


Conselheiros bíblicos apontam para o fato de que a raiz de ira crônica (mágoa) muitas vezes é uma questão de nós não recebermos o que desejamos desesperadamente de outra pessoa ou situação. Esse desejo pode ser tão intenso que se torna um ídolo em nosso coração, um objeto de adoração, mais importante que Deus em nossa vida. Quando nosso desejo é bloqueado por alguém, respondemos com ira, guardamos mágoas, procuramos vingança, fofocamos ou odiamos essa pessoa que nos privou daquilo que achamos tão importante.

Se você se encontra irado por muito tempo contra alguém, especialmente alguém da sua família de origem ou família atual, reflita sobre essa questão: “O que eu desejava tanto, que fulano não me deu?” Por exemplo, alguém que foi rejeitado pelos pais ou um cônjuge pode responder, “Eu queria ser aceito.” Outra pessoa poderia responder, “Eu queria um pai presente, que brincasse comigo e se interessasse por mim.” Outra pessoa, “Eu queria que meu marido me tratasse como uma pessoa e não objeto”.    


Nossa cultura de vitimização justifica ira e mágoas como respostas a situações como essas—afinal de contas, realmente somos vítimas.  Mas uma cultura de vitimização nunca alcança vitória ou livramento da escravidão de mágoas.  E falha por não levar em consideração a vida de Cristo em nós—Aquele que foi o maior Vítima de todos os tempos. Na cruz Ele exclamou, “Pai, perdoa-lhes, porque  não sabem o que fazem”(Lc 23.34) 

Certamente não queremos minimizar ou negar o fato de que muitos entre nós somos vítimas. Mas afirmamos que, mesmo assim, somos responsáveis pelas nossas respostas aos abusos que sofremos.  

Em Mateus 18.21-35 Jesus contou a história de um servo devedor que não podia pagar uma dívida que equivalia entre 260.000 e 360.000 QUILOS de metal precioso (talvez ouro)--uma quantia que demoraria milhares de anos para quitar.  O rei perdoou-lhe sua dívida, só para descobrir que o servo ingrato lançou na cadeia um conservo que lhe devia o equivalente de 100 dias de serviço de um trabalhador comum.  

A moral da história? Quando realmente percebemos o tamanho da dívida que temos com Deus, TODAS as ofensas que pessoas cometem contra nós, embora reais e difíceis, diminuem em comparação. A chave está em reconhecer nossa própria dívida, e mergulharmos no amor e perdão que nosso Rei nos estendeu.


Pessoas que ainda não reconheceram o verdadeiro estado do seu coração, a profundidade do seu pecado, a miséria da sua alma diante de Deus, muitas vezes têm dificuldade em perdoar outras pessoas os males que lhes fizeram. Não entendem tamanha dívida que elas mesmas foram perdoadas e, por isso, guardam mágoas contra essas pessoas. 

Muitas vezes vivo grato pelo perdão, mas não ao ponto de perdoar aos outros. Minha tendência é diminuir o tamanho da minha dívida para com Deus, imaginando que sou capaz de pagá-la, quando de fato a conta é impossível.  Por isso, recuso perdoar aqueles que me magoaram.  Guardo a minha ira, e responsabilizo as pessoas por satisfazerem meus desejos.

Existe alguém que eu estou responsabilizando por ter me ofendido, que eu mantenho como devedor?  Guardo mágoas contra essa pessoa? 


Perdoar alguém que nos abusou, ofendeu, machucou ou privou é impossível sem uma obra profunda de Jesus no coração. Só a vida dEle em nós para perdoar do coração! Mas Ele prometeu nos capacitar para fazer isso e muito mais.

Você realmente crê que Deus pode carregar a sua dor? Sarar as feridas que você recebeu na jornada da vida? Pela graça e pelo poder de Jesus, você pode confiar ao Pai aquele que fez de você uma vítima?  Viver livre da ira e das mágoas envolve um evento E UM PROCESSO.  Muitas vezes teremos de chegar a um ponto em que estendamos perdão “uma vez para sempre” para alguém que nos ofendeu. Mas não significa que nunca mais seremos inclinados a lembrar o que ele fez, com a possibilidade de todas as velhas emoções voltarem como furação.  

“Perdoar e esquecer” soa melhor na teoria do que na prática. Para muitos é impossível esquecer de eventos traumáticos em suas vidas. Mas podem, sim, “esquecer” no sentido bíblico quando escolhem não levar em conta as ofensas do passado. É isso que a Bíblia quer dizer quando diz que Deus “esquece” de alguma coisa. Ele não deixa de ser Deus, tendo uma memória fraca. Mas Ele decide nunca mais levar em conta nosso pecado (Sl 103.10, 12).  Por isso, talvez tenhamos de passar pelo processo de perdão em nosso coração repetidas vezes, escolhendo cada vez pela fé não mais responsabilizar a pessoa pelo seu pecado, morrendo momento após momento ao “direito” de vingança, e estendendo o amor e perdão de Cristo.


Também é importante lembrar que o perdão pode ser unilateral, quer dizer, podemos perdoar da nossa parte sem que a outra pessoa peça perdão, reconheça seu erro, ou aceite o perdão.  Não importa tanto quanto o fato de que estendamos para ela o perdão como Cristo fez por nós.

Passos para o Perdão

O que fazer se descubro ira e mágoa em meu coração? Os “passos para o perdão” que seguem já ajudaram muitas pessoas a encontrar alegria, paz e liberdade da escravidão das mágoas. Lembre-se de que esses passos são somente parte de um processo. Não representam uma “fórmula mágica”, mas uma expressão de princípios bíblicos sobre o perdão. 


1. Identificar as ofensas específicas que a outra pessoa cometeu contra mim.
2. Arrependa-se do seu próprio pecado, confessando-o a Deus.
3. Conte o custo de não perdoar.
4. Veja a pessoa que você está perdoando pela perspectiva divina.
5. Ore pela pessoa que você está perdoando.
6. Libere as ofensas que a pessoa cometeu contra você, e cancele a dívida dele(a).
7. Reconstrua relacionamentos, dentro do possível (e sábio).  


Talvez não seja possível voltar o tempo e reconstruir o relacionamento como era antes. Mas há passos concretos que podem ser tomados, tanto quanto depender de você (Rm 12.18), para reconstruir o relacionamento.


Autor: Pr. David J. Merkh

segunda-feira, 26 de maio de 2014

SALMO 118 – REJEIÇÃO


“A Pedra que os construtores rejeitaram veio a ser a mais importante de todas. Isso foi feito pelo SENHOR e é uma coisa maravilhosa.” – Salmo 118, versos 22 e 23.
 
Uma das dores emocionais que mais nos dão a sensação de abandono é a rejeição. Pais quando já idosos são rejeitados pelos seus próprios filhos; Filhos são rejeitados por seus pais quando ainda bebês e abandonados à própria sorte.
 
Este texto do Salmo 118 fala da rejeição profética que aconteceu, quando o Senhor Jesus foi rejeitado diversas vezes:
> Ele foi rejeitado pelos seus irmãos, que diziam não crer na Sua mensagem; – João 7.5
> Ele foi rejeitado pelos moradores da pequena cidade onde fora criado. Até desejaram matá-lo a pedradas; – Lucas 4. 28-29
> Ele foi rejeitado pelas autoridades religiosas que não aceitavam as Suas palavras de poder e ainda o chamavam de louco; João 5.18 e João 7.20
 
O Profeta Isaias também traz em seu livro a rejeição do Servo Sofredor, que é a exata figura do Messias: “Era rejeitado e o mais indigno entre os homens, homem de dores… Como um de quem os homens escondiam o rosto, era rejeitado e não fizemos dele caso algum.” – Isaias 53,verso 3
 
Você, leitor, também pode ter sofrido rejeição tão grave como estas: de seus familiares, de sua própria gente, de algum grupo religioso, até talvez dos líderes de sua comunidade. Rejeição por preconceito, por calúnias, por acusações falsas. O sofrimento é enorme, quase insuportável.
 
Se esse é o seu caso, o Salmo 118, no verso 23, no deixa traquilos, pois apresenta o SENHOR no controle de tudo. Vamos passar por provações, mas ELE vai estar conosco, vai estar em nosso barco quando vierem as calamidades, as tempestades da vida. Veja: “Isto foi feito pelo SENHOR, e é uma coisa maravilhosa”
 
DEUS está no controle de sua vida. Creia nisto e você será mais que vencedor.“Em todas essas situações somos MAIS QUE VENCEDORES, por Aquele que nos amou. Romanos 8.37
 
Em Cristo temos a vitória completa. Aleluia!!! Glória ao Nome do nosso DEUS.

terça-feira, 20 de maio de 2014

PLENA LIBERDADE EM CRISTO


LIVRES DO PECADO

TEXTO CHAVE: ROMANOS 6:11-14

OBS.: De preferência ler todo o capítulo.

INTRODUÇÃO
Ao longo dos séculos, o homem tem procurado substitutos para o Deus verdadeiro e único, criador dos céus e da terra e de todo o universo. Tem também procurado soluções humanas para as respostas apresentadas na Bíblia, que a nós foi revelada pelo próprio Deus através de Sua Eterna Palavra.
Não podendo , e nem querendo, aceitar a Soberana vontade de Deus , o pecador orgulhoso, deposita sua fé em tudo o que pode encontrar dentro da sua cegueira espiritual para substituir o verdadeiro Deus.
Na antiguidade os homens encontravam essa fé na imagem de outros deuses que surgiam da sua imaginação e criação.
Babilônia, Medo e Pérsia, Egito, Grécia, Roma e tantos outros impérios da antiguidade tinham seus deuses. Muitos deles ainda estão em moda nos dias de hoje.  Os deuses geralmente viviam nas galáxias distantes e tinham ao mesmo tempo a aparência e parte da natureza humana, sendo eles mesmos responsáveis pela origem na vida na terra. Vamos ver hoje que o homem continua fazendo a mesma coisa que fazia há séculos atrás.
Na suas sandices que costumam chamar de sofisticação científica, os homens mergulham nas mais bárbaras e infundadas afirmações que procuram contradizer verdades teológicas contidas na palavra de Deus (A Bíblia), virando as costas para Deus e abraçando fábulas que não tem fundamento algum na verdadeira ciência, mas sim na falsa ciência.  Uma ciência que carece mais de fé do que de fatos, que é mais uma religião do que a demonstração cabal de evidências comprovadamente verdadeiras.
Convido vocês nesta noite a constarem comigo o que existe por trás da falsa ciência e filosofia, olhando para estas através do que Deus deixou revelado na Sua palavra, encontrado também a verdadeira ciência que, ao invés de contradizer a Bíblia, demonstra que os fatos contidos na palavra de Deus são absolutamente verdadeiros.
Vamos ver que quando o apóstolo Paulo afirma em Romanos 3:23 (Por que todos pecaram e destituídos estão da Glória de Deus.) percebemos que o homem se esforça para rejeitar a Deus e buscar outros deuses para substituí-lO. Romanos capítulo 6 afirma que o verdadeiro crente é livre do pecado. Mas o ímpio tenta se livrar do seu pecado através do que eu costumo chamar de "A trindade do pecado!"

1. A TRINDADE DIVINA X A TRINDADE DO PECADO

Todos os homens (crentes ou não, religiosos ou não) sabem que a Bíblia apresenta o Deus verdadeiro em três pessoas:
- Deus Pai;
- Deus Filho e
- Deus Espírito Santo.

Em Mateus 3:16-17 vemos ali reunidos Deus Pai, Deus Filho e deus Espírito Santo.
O mundo, entretanto, substituiu as três pessoas de Deus por três outros "deuses", que os cientistas afirmam serem mais importantes e sábios do que a própria Bíblia. Vamos ver se isso é verdade ?


1.1 O substituto de Deus Criador

Deus é o Criador de todas as coisas (Gen. 1:1; João 1:1)
O homem O substituiu por Charles Darwin, o famoso biólogo inglês, que inventou a Teoria da Seleção Natural, princípio a partir do qual todas as coisas que existem participam de uma Evolução Natural.
"Essa teoria diz que todas as coisas vivas (plantas, animais e o próprio homem) surgiram através de um processo evolutivo, mecânico e natural, a partir de uma única fonte, que surgiu através de um mundo morto inorgânico.' [Duane T. Gish, PhD – CriaçãoxEvolução, grifo meu].

Para o mundo sofisticado e "científico":

A. Charles Darwin é o "deus" que revela o princípio;
B. Adão e Eva foram trocados por um casal de macacos.
Eu não sei quanto à vocês, mas eu não ficaria feliz se alguém disse que eu sou neto de um casal de macacos. Pois é isso que o Charles Darwin diz (que nossos ancestrais avós, portanto) não passam de macacos.

Para comprovar estas "teorias" (isto é, uma afirmação sem provas que precisa de evidências), os cientistas afirmam terem encontrados vários elos-perdidos. O Elo –Perdido nada mais é do que um osso, ou ossos fossilizados, que demonstram os estágios pelos quais o homem passou, para se transformar de macaco a homem-macaco e por fim no chamado homo-sapiens (homem que anda ereto e que possuí inteligência, homem atual).
Vamos juntos dar uma olhada nestas evidências e ver se tem alguma verdade nelas ?

(Obs: Mostrar transparências do Livro "Criação ou Evolução?", do irmão e Pr. Pedro Almeida)
A única certeza que não abandonou Darwin na sua morte foi a consciência de que ele estava condenado ao inferno e que ele havia servido para criar uma mentira!
Todos os fósseis, do Homemde PiltDown à Lucy (Seria LUCy uma abreviação para Lúcifer? Pode até ser!), são farsas descaradas e teorias absurdas que carecem de mais fé do que de fatos.

"A única lição que podemos tirar dos evolução e de suas mentiras é que: Você pode acreditar em qualquer coisa desde que queira." (Pedro Almeida; Criação ou Evolução?)
A Evolução é a religião onde o homem é "deus".
(Mentira contada por Satanás para Eva no jardim do Éden -  Gênesis 3)

Apoc. 4:11
"Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas."
Salmos 135:6
"Tudo o que o Senhor quis, fez, nos céus e na terra, nos mares e em todos os abismos."
Salmos 19:1
"Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra de suas mãos."

Aí, os cientistas evolucionistas não encontrando nenhuma evidência da Teoria da Evolução na terra o que fazem ?
Buscam evidências da evolução no espaço sideral, através de projetos de bilhões de dólares e, desde a década de 50, entraram alucinadamente em pesquisas espaciais para encontrarem evidências de vida extra-terrestre que possa comprovar que o homem veio da evolução.
Por isso o cinema, a televisão, os livros e a cabeça das pessoas está cheia de imagens de ET's, que enviaram através de naves inter-galáticas a primeira forma de vida que desencadeou toda a evolução.
Irmãos o filme ET- O Extra Terrestre do Steven Spielberg (um dos maiores propagadores da religião da nova era, que acredita na evolução), é uma tremenda zombaria com a fé cristã, e as pessoas nem se apercebem disso.

No filme o ET, vem à terra ensinar aos homens o amor, a paz e a justiça. Faz milagres. Morre e ressuscita. E eu pergunto aos irmãos quem fez isso ? Jesus Cristo. E apenas Ele! Não foi o ET!
Esse homens que criam as fábulas do cinema zombam de Deus, ridicularizam a fé cristã e as pessoas, inadvertidamente, sem questionar, engolem todo este lixo que lhes é vendido e pregado.
Pensam que estão sendo modernas, atualizadas e que estão apenas fazendo parte da moda, mas na verdade elas estão sendo envolvidas pelas mentiras e blasfêmias de Satanás.
Você tem de decidir se vai olhar para o céu procurando por Et's ou por Deus, mas você não pode olhar para o céu tentando encontrar-se com os dois.

Irmãos, todas as pessoas que tiveram contato com ETs não lembram do que fizeram, ou do que disseram, mentem,  tem convulsões e perda de memória e algumas delas chegam a cometerem crimes bárbaros. Isto na Bíblia tem um nome. Os cientistas chamam de ABDUÇÃO (Contato Imediato, rapto de naves espaciais – Outro filme do Spielberg). A Bíblia chama isso de POSSESSÃO DEMONÍACA!

Estes seres inteligentíssimos são demônios disfarçados de mensageiros das galáxias,  se manifestando a pessoas incrédulas que não querem saber do Deus da Bíblia. Desacreditam Jesus, o conceito de pecado, impondo a idéia de evolução e a de que o homem não necessita de um Salvador.
Quem traria tal mensagem a fim de desacreditar o sacrifício de Jesus senão Satanás ?

Cuidado! Não se meta com eles, não se prenda aos seus ensinos e nem acredite neles.

1.2 O substituto do Deus Redentor, do Messias, do Salvador, do Senhor Jesus Cristo

 "Ao saber da existência do livro de Darwin, um alemão chamado Karl Marx (1818-1883) imediatamente se interessou pela explicação "científica"  que justificasse uma sociedade sem Deus, pois para ele a religião era o "ópio do povo". Ele escreveu uma série de livros chamados "O Capital" , criou as bases do comunismo e do socialismo, e afirmou que a partir de suas teorias "o homem realizaria todos os seus sonhos" (Manifesto Comunista , 1948)." (Pedro Almeida; Criação x Evolução)

Karl Marx se tornou o messias que promete o reino harmônico entre os homens através do que nunca terá fim comunismo (hoje eles gostam de ser chamados de socialistas, mas são a mesma podridão). Marx tomou o lugar de Jesus Cristo na vida dos homens pecadores.

Eu não vou falar muito dele, mas vou só falar de algumas declarações dele, contidas no livro intitulado "Marx e Satã" mencionado no livro do Pr. Pedro Almeida, "Criação ou Evolução?":

"Os vapores infernais sobem e enchem o cérebro, até que enlouqueça e meu coração seja completamente mudado. Vê esta espada? (Livro O Capital) O príncipe das trevas me vendeu. Para mim ele fere o tempo e me dá sinais. Cada vez mais abertamente eu jogo a dança da morte."
"Desejo vingar-me d'Aquele que governa lá em cima."

Marx era judeu, filho de judeus. Antes de morrer ele declarou:
"Assim, eu perdi o direito ao céu. Sei disso perfeitamente. Minha alma, outrora fiel a Deus (na sua infância), está destinada ao inferno."
Karl Marx era um blasfemo SATANISTA!

Vocês sabem o que o LULA respondeu quando disseram pra ele que o então candidato pelo PDT à presidência da república e seu concorrente (Leonel Brizola) acendia uma vela para Deus e outra para o Diabo a fim de ser presidente da República? O Lula respondeu:
"A diferença entre ele e eu é que eu só acendo uma vela pro diabo!"

Os que se dizem ateus são na verdade adoradores de si mesmos e a maioria dos que seguem as teorias de Marx são envolvidos em práticas ocultistas, pagãs e satânicas.
A única certeza que não abandonou Karl Marx na sua morte foi a consciência de que ele estava condenado ao inferno e que ele havia servido para criar uma mentira!

1.3 O substituto do Espírito Santo, o Consolador

O Senhor Jesus nos fez uma promessa em João 16:7~11.

Ele nos prometeu um outro consolador (Do Grego  PARAKLETOS - outro da igual a Ele).
Amanhã nós vamos falar do Espírito Santo que anda por aí em outras igrejas e vamos ver se ele é o mesmo Consolador que Jesus nos prometeu.

"Nas Escrituras Sagradas há somente três fontes originadoras de problemas pessoais na vida diária de qualquer pessoa: a atividade de demônios, as enfermidades físicas e o (domínio do) pecado pessoal (de cada ser humano)." [Jay E Adams; O Manual do Conselheiro Cristão - grifo meu]

"Estas fontes estão inter-relacionadas entre si. Todas as opções podem ser cobertas por esses três fatores, não havendo espaço disponível para um quarto: as enfermidades mentais não orgânicas." (Idem)

Para resolver o problema do pecado, ao invés de ir a Deus arrependido, o homem substituiu o Espírito Santo de Deus por um outro judeu apóstata e ateu chamada Sigmund Freud, o criador da pisicanálise.
Psicologia significa "estudo da alma".

Não há lugar "no esquema bíblico, para o psiquiatra (psicólogo ou médico psicanalista)...esta casta, que a si mesmo nomeou (como médico das almas) tem uma pequena parte (minúscula, microscópica) como médico de fato e em grande parte (avantajada, gigantesca eles têm um papel de) sacerdotes seculares (e mundanos), que veio à existência para servir hostes de indivíduos que não suportam serem aconselhados por pastores bíblicos (e que usam a Bíblia, pois eles não querem deixar seu pecados, mas querem apenas desculpas para não serem responsabilizados por sua condição pecaminosa.) [Ibidem – grifos meus]

O maior desejo destes incrédulos é que não existisse a Bíblia, a palavra pecado e Juízo, pois assim não haveria Deus e eles não haveriam de prestar contas com Ele depois de morrerem.
Irmãos, pode ser um filósofo, um cientista, um comunista, um professor de faculdade arrogante e metido a sábio, zombando de Deus da Bíblia e dos crentes, mas a única certeza que os acompanha na hora da morte é que eles vão para o inferno e que eles estão para sempre estar condenados ao sofrimento eterno!

Psiquiatras e Pastores não podem se aglutinar (misturar), pois ambos querem a mesma coisa:

"1. Querem (desejam ardentemente) a mudança de conduta, emoções e caráter do homem;

2. Tentam isso mediante a mudança de valores, atitudes, comportamentos.

Só que o Pastor (o verdadeiro, que usa a Bíblia com traduções tradicionais da reforma, fiéis ao texto recebido)  sabe que isso só pode ser feito mediante a pregação do Evangelho e da ação do Espírito santo. Não é ele quem muda as pessoas, mas é Deus. Deus Pai elegeu, Deus Filho pagou o preço da justiça, o Espirito Santo age convencendo e consolando." [Jay E Adams; O Manual do Conselheiro Cristão - grifo meu]

O psiquiatra, psicólogo, psicanalista quer fazer isso sem Bíblia, sem conceito de pecado, moral absoluta, arrependimento, Deus, Jesus ou Espírito Santo. Por isso quando algum pastor quer ser mais psicólogo do quê pregador, ele já não crê na Bíblia por completo e nem no poder de transformação do homem pela atuação do Espírito Santo, e quer utilizar métodos humanos que não tem o menor efeito, basta você visitar os sanatórios, clínicas de recuperação psicológica pra você ver isso.
O maior milagre na vida do homem é ele ser transformado e ser cada dia santificado na Palavra de deus (João 17:17 Jesus orou por nós).

Era bêbado, não bebe mais. Se prostituía, não se prostitui  mais. Roubava e não rouba mais. Se drogava e não se droga mais. Encontrou a resposta para todas as aflições, sabe que vai para o céu e o seu coração repousa na promessa de Cristo. E ele sabe que nele se cumpriu o que está lá em II Coríntios 5:17 (Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coias velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.)

"Todas as tentativas feitas pelo homem no sentido de encontrar paz através de sessões que vão mostrar para ele que a culpa de todas as angústia e sofrimento e debilidade mental dele estão em algum lugar no passado, nos pais, na criação ou em qualquer outro motivo que retire dele a responsabilidade própria pela sua condição de pecador perdido estão fadadas ao fracasso, porquanto (como vimos ontem) as escrituras ensinam que Deus considera cada um de nós responsáveis pelos seus pensamentos, palavras e ações, independente de pressões e influências externas." [Jay E Adams; O Manual do Conselheiro Cristão - grifo meu]

A teoria comportamental de que o homem é produto do meio em que vive é um ensino satânico, mais antigo do que você imagina.

I João 1:45 e 46a.
Natanael quebrou a cara. E se você continuar se desculpando ao invés de se arrepender e buscar a Deus você também vai quebrar a sua.

"Toda transferência de culpa e todas as desculpas se evaporarão naquele dia, perante o olhar prescrutador d'Aquele cujos olhos são "como chama de fogo" (Apoc. 1:14) As sofisticadas teorias Freudiana e Behavioristas, que agora parecem tão convenientes e plausíveis (belas, lógicas e aceitáveis) e que são usadas para justificar e desculpar os homens de sua responsabilidade, serão desmascaradas como fúteis e falsas. Em Sua presença os homens, angustiados, hão de repudiar perplexos aquela ingenuidade à qual antes chamavam sofisticação." [Jay E Adamas – O Manual do Conselheiro Cristão; grifos meus)

Romanos 6:14, 16-17, 22-23.
MORTE no pecado significa que a ira de Deus  do pecado será derramada sobre você, pois você não tem como pagar o preço, durante a eternidade. E que você estará afastado, longe, rejeitado, retirado da presença de Deus por todo o sempre. Este lugar a Bíblia chama de Inferno e depois de um outro lugar pior chamado Lago de Fogo, onde o inferno será jogado.
Talvez você queira argumentar que não tem pecado (Nunca fez mal para ninguém, nunca matou, nunca roubou...)
Mesmo assim a maior prova de que você é um pecador reside no fato de que um dia você vai morrer.
O destino da tua alma queira ou não está nas mãos de Deus:
- Ou você rejeita e Ele vai te condenar;
- Ou você se arrepende, aceita a oferta d'Ele e recebe de graça a vida eterna.
João 3:18
O que você vai responder pra Deus? E ao deitar em casa pense: Qual destino vai ter tua alma?

AUTOR: SEMINARISTA MIGUEL ÂNGELO LUIZ MACIEL

 

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Karl Marx, preferido dos ateus e revolucionários, era satanista confesso

Karl Marx, preferido dos ateus e revolucionários, era satanista confesso (Parte 3)
 
 
Nos últimos séculos, temos ouvido falar em comunismo/socialismo, capitalismo, esquerda, partidos totalitários, classe dominante, proletariado e outros termos similares. Brigas intermináveis, no campo das ideias, entre grupos militantes políticos/ideológicos e religiosos nos induzem a crer que estamos em meio a uma guerra de ideias e ideais, que visa claramente à perseguição, principalmente, ao cristianismo.
E, em meio esta confusão, um personagem muito polêmico, que é odiado por uns e amados por outros, tem sido usado e citado em discursos inflamados a favor da liberdade de pensamento e dos direitos humanos. Karl Marx, conhecido como o pai do comunismo e autor do manifesto comunista, conquistou o mundo afirmando ter a resposta quanto a ajudar os famintos, necessitados e oprimidos sobre a terra; querendo fazer uma crítica a Deus, pois satirizava o fato de Jesus ter a resposta para se chegar ao céu.
Karl Marx, o filósofo da revolução


O pensador alemão, que era considerado um dos mais influentes de todos os tempos, investigou a mecânica do capitalismo e previu que o sistema seria superado pela emancipação dos trabalhadores. Muitas ideias de Marx foram produtivas, sim, e aproveitadas hoje principalmente na educação e psicologia. Porém, as interpretações são diversas, feitas conforme a subjetividade e interesses de cada um. Marx que dizia lutar contra a alienação das mentes, na verdade criou um movimento alienante pelo total proselitismo ideológico, disfarçado de direitos humanos dignos. Muitas guerras, perseguições e injustiças sociais se devem a este movimento (o tiro saiu muitas vezes pela culatra).
Revolução Francesa 20 mil mortes, 38 mil prisões e 7 mil deportações.  

Dois momentos da história europeia foram vividos por Marx intensamente e tiveram importantes reflexos em sua obra: as revoltas antimonárquicas de 1848 – na Itália, na França, na Alemanha e na Áustria – e a Comuna de Paris que, durante pouco mais de três meses em 1871, levou os operários ao poder, influenciados pelas ideias do próprio Marx. A insurreição acabou reprimida, com um saldo de 20 mil mortes, 38 mil prisões e 7 mil deportações.

No início de sua vida o comunista, Marx era dominado por uma ideia: como ajudar as massas exploradas. O que as empobrece, afirmava ele, é o capitalismo. A utopia de Karl Marx incluía, além de direitos trabalhistas justos, remuneração conforme suas necessidades, divisão de bens igualitária, sem governo, nem guerras, nem revolução; sem injustiças sociais, etc., um país das maravilhas. Com esse pensamento, promoveu uma grande guerra, não apenas entre as classes, mas individual; pois perseguir um sonho de “liberdade” sem limites, sem regras e sem controle, gera uma prisão interior e uma insatisfação. Gera frustração por nunca conseguir atingir o objetivo.

Ele passou esta ideia para uma população massacrada por uma classe dominante e rica que ele chamava burguesia capitalista. Para conseguir este feito, segundo ele, era necessário muito mais que destruir essa classe (capitalista), era necessário destruir todas as religiões que traziam uma felicidade ilusória. Marx afirmava que com a extinção da religião, da fé e de Deus que impregnavam a mente das pessoas, o ser humano faria um retorno a uma felicidade mais real. Abandonar Deus era condição para se chegar a esta felicidade. “A crítica à religião é, portanto, a crítica a este vale de lágrimas do qual a religião é a auréola.” (Introdução a Crítica à Filosofia da Lei, de Hegel).

Karl Marx passou para o mundo essa ideia de que, para realizar o ideal comunista de sociedade justa, era necessário abandonar a Deus, pois somente o comunismo tinha a resposta para o mundo. Marx foi um dos principais responsáveis por colocar o mundo dos pensadores e filósofos contra as igrejas, e contou com o fato histórico de que a igreja cristã, em seus primórdios, andava lado a lado com os exploradores do mundo. Só não comentavam seus adeptos que ele era rico e de família abastada, ou seja, da burguesia capitalista. Hipocrisia.

O marxismo impressiona a opinião pública por causa do seu sucesso, mas o sucesso não prova coisa alguma O sucesso não confirma somente a verdade, mas também o erro, e muitos erros foram cometidos em nome desse ideal de sociedade justa sem Deus e sem religião. (sic)
O que poucos conhecem e divulgam é que Karl Marx era, no começo de sua história, um Cristão, tendo chegado inclusive a escrever uma grande obra literária de 10 volumes onde declarava sua fé. Nessa obra lemos estas lindas palavras:
Através do amor de Cristo, voltamos nossos corações ao mesmo tempo para nossos irmãos que intimamente são ligados a nós e pelos quais Ele deu-Se a Si mesmo em sacrifício.” (“Marx e Engels”, Obras Reunidas, l0 volume – Internacional Publishers, New York, 1974 ).
Cristo aparece nos escritos de Marx muito tempo após ele haver se transformado em um fervoroso militante contra a religião. Até mesmo em um confuso livro sobre economia e política como “O Capital”, no qual reflexões sobre religião são de pouca importância, o maduro e antirreligioso Marx escreveu, totalmente fora do contexto:
O cristianismo, com seu culto do homem abstrato, mais especificamente em seus desenvolvimentos burgueses, protestantismo, deísmo, etc., é a forma de religião mais conveniente.” (Capítulo 1, seção IV)
Lembremo-nos, Marx começou como um crente cristão.
“Seu conhecimento da fé e moral cristãs é bastante claro e bem fundamentado. Até certo ponto conhece também a história da igreja cristã.” (Arquivo para a história do socialismo e movimento dos trabalhadores, 1925, na Alemanha).
Mas, depois do magistério, algo misterioso acontece na vida de Marx, que o tornou antirreligioso. Ele escreve em um poema: “Desejo vingar-me d’Aquele que governa lá em cima”.
Karl Marx era filho de família rica, não passou necessidade, não teve sofrimentos nem frustrações, aparentemente, com sua família Porém, foi acometido por uma rebelião contra Deus, e contra a religião, de difícil compreensão. Não era a defesa da laicidade que pregava e sim, claramente, contra Deus. Não era um descrédito de um mito, mas uma clara oposição a Alguém que ele sabia que existia e resolveu lutar contra. Um jovem que sonhava com justiça social e amor ao próximo, um jovem cheio de sonhos, como poderia ter agora declarações tão pessimistas e tão revoltantes contra um Deus que ele dizia amar e conhecer?

“Assim um deus tirou de mim tudo na maldição e suplício do destino. Todos os seus mundos foram-se, sem retorno! Nada me restou a não ser a vingança! “Meu desejo é me construir um trono. Seu topo seria frio e gigantesco. Sua fortaleza seria o medo sobre-humano. E a negra dor seria seu general. Quem olhar para ele com olhar são voltará mortalmente pálido e silencioso, arrebatado por cega e fria morte. Possa a sua felicidade preparar-lhe o seu túmulo.” (Karl Marx, Obras Reunidas, Vol. I, N. York, International Publishers, 1974)
Existe um drama pouco conhecido, que ele compôs também durante seus anos de estudante. Chama-se “Oulanem”.

Caracteristicamente, “Oulanem” é uma inversão de um nome santo: é um anagrama de Emanuel, nome bíblico para Jesus, que em hebraico significa “Deus conosco”. Tais inversões de nomes são consideradas eficazes na magia negra. Somente poderemos compreender o drama Oulanem, se ouvirmos primeiro a estranha confissão feita por Marx em um poema intitulado “O Violinista”, mais tarde declamado tanto por ele como pelos seus seguidores:
“‘Os vapores infernais elevam-se e enchem o cérebro, até que eu enlouqueça e meu coração seja totalmente mudado. Vê esta espada? O príncipe das trevas vendeu-a para mim’. Estas linhas ganham significado quando se sabe que nos rituais de iniciação superior dos cultos satânicos é vendida ao candidato uma espada ‘encantada’ que assegura o sucesso. Ele paga por ela assinando, com o sangue tirado dos pulsos, um pacto segundo o qual sua alma pertencerá a Satanás após a morte”.

Werner Blumenberg, em seu livro Retrato de Marx, cita uma carta escrita pelo pai de Marx a seu filho, em 2 de março de 1837: “O seu progresso, a preciosa segurança de ver seu nome tornar-se um dia muito famoso e o seu bem-estar material não são os únicos desejos do meu coração. Estas foram ilusões que alimentei por longo tempo, mas posso assegurar-lhe que a sua realização não me teria tornado feliz. Somente se o seu coração permanecer puro e humano, e se nenhum demônio for capaz de afastar seu coração dos melhores sentimentos, somente então eu serei feliz.”

Em seu poema “A Donzela Pálida”, ele escreve:
“‘Assim, eu perdi o direito ao céu, Sei disso perfeitamente. Minha alma, outrora fiel a Deus, Está destinada ao inferno’. Não é necessário qualquer comentário. Marx começara com ambições artísticas.

Seus poemas e dramas são importantes para revelar o estado de seu coração, de seu espírito, mas, não tendo valor literário, não receberam qualquer reconhecimento (sic). Marx abandonou a poesia por um ideal revolucionário em nome de Satanás, contra uma sociedade que não apreciou seus poemas, uma tradição judaica que o rejeitou. Começou então nessa fase uma rebelião total contra Deus. Ele disse ‘Eu nutro ódio contra todos os deuses’.”
Sua filha Eleanor escreveu um livro chamado “O Mouro e o General, Recordações de Marx e Engels” (Dietz Publishing House, Berlim,1964). Neste livro ela conta as estórias horripilantes que ele contava amedrontando suas duas irmãs pequenas, sempre com conteúdo satânico. Estórias de pacto com o demônio.

O biógrafo de Marx escreve: “Pode haver muito poucas dúvidas quanto ao fato de que aquelas estórias intermináveis eram autobiográficas… Ele tinha o ponto de vista do diabo quanto ao mundo e a maldade do diabo. Às vezes, ele parecia reconhecer que estava executando obras do mal”.
Marx, segundo o autor do livro “Era Karl Marx Um Satanista?”, odiava todos os deuses; odiava qualquer conceito de Deus. Ele desejava ser o homem que iria expulsar Deus. O socialismo foi a isca utilizada para induzir proletários e intelectuais a aceitarem esse ideal demoníaco.
Quando os soviéticos, em seus primeiros anos, adotaram o slogan “Vamos expulsar os capitalistas da terra e Deus do céu”, estavam simplesmente cumprindo o legado de Karl Marx.
 
 
Karl Marx não era ateu e sim satanista

 A afirmação é o autor do livro “Era Karl Marx Um Satanista?”. Essencial afirmar, enfaticamente, que Marx e seus colegas, enquanto anti-Deus, não eram ateus, como os marxistas atuais descrevem a si próprios. Isto é, enquanto denunciavam e ultrajavam abertamente a Deus, odiavam um Deus em quem acreditavam. Sua existência não é posta em dúvida; Sua supremacia, sim.
“Quando a revolução comunista irrompeu em Paris em 1871, o Camarada Flourence declarou: ‘Nosso inimigo é Deus. O ódio a Deus é o princípio da sabedoria’” (“Filosofia do Comunismo”, Charles Boyer, Fordham Umversity Press, N. York, 1952).

 Marx elogiava muito os “camaradas” que proclamavam abertamente este propósito.
“Com desdém lançarei meu desafio Bem na face do mundo, E verei o colapso desse pigmeu gigante, cuja queda não extinguirá meu ardor. Então vagarei semelhante a um deus, vitorioso, pelas ruínas do mundo, e, dando às minhas palavras uma força dinâmica, sentir-me-ei igual ao Criador.” (Marx antes do Marxismo, tradução de D. McLellan, MacMillan)
Marx adotou o satanismo após uma luta interior. Os poemas foram terminados em um período de grave enfermidade, o resultado dessa tempestade em seu coração. Nessa época ele escreve sobre seu “desgosto em ter de fazer um ídolo de uma teoria que detesta. Ele está doente”. (idem)
Maldição familiar de Karl Marx


O motivo dominante da conversão de Marx ao comunismo aparece claramente em uma carta de seu amigo George Jung para Ruge. Não é a emancipação do proletariado, nem o estabelecimento de uma melhor ordem social. Jung escreve: “Se Marx, Bruno Bauer e Feuerbach se unissem para fundar uma revisão político-teológica, Deus faria bem em cercar-se de todos os Seus anjos e abandonar-se à autocomiseração, pois estes três certamente iriam expulsá-lo do céu…” (Citação de MacLellan, ver acima). Todos os satanistas ativos destruíram vidas. O mesmo sucedeu com Marx.
Família de Karl Marx


K. Marx – “Um Psicograma” (Europa-Verlag, Zurich, 1966), conta-nos o tipo de vida de Marx que levou ao suicídio duas filhas e um genro. Três crianças morreram de subnutrição. Sua filha Laura, casada com o socialista Laforgue, também sepultou três de seus filhos. Em seguida, ela e o marido suicidaram-se. Outra filha, Eleanor, decidiu fazer o mesmo, junto com o marido. Ela morreu. Ele voltou atrás no último minuto. As famílias dos satanistas estão sob maldição. Mais tarde teve um filho com a empregada e colocou o nome de Engels, que igualmente era cristão no começo de sua vida, e deixou de ser quando se envolveu com comunismo, sua desconversão ao cristianismo foi dolorosa.
O homem que convenceu Engels (seu melhor amigo que o introduziu no comunismo) a tornar-se comunista foi o mesmo Moses Hess que antes convencera Marx. Hess escreveu, após encontrar-se com Engels em Cologne: “Ele separou-se de mim como um comunista super zeloso. É assim que eu produzo devastação.” (Moses Hess, Obras Selecionadas, Publishing House Joseph Melzer, Cologne, 1962).

“Eu produzo devastação”. Era este o propósito supremo da vida de Hess? É também o de Lúcifer.
Engels estava plenamente consciente do perigo satanista.
Em seu livro “Schelling, o Filósofo em Cristo”, Engels escreveu:
Karl Marx e seu amigo pessoal Engels
“Desde a terrível Revolução Francesa, um espírito inteiramente novo e demoníaco entrou em grande parte da humanidade, e o ateísmo levanta sua audaciosa cabeça de um modo tão desavergonhado e insidioso que poder-se-ia pensar que as profecias das Escrituras estão agora cumpridas. Vejamos primeiramente o que as Escrituras dizem quanto ao ateísmo dos últimos tempos.

 O Senhor Jesus diz em Mat. 24: 1 l a 13: ‘Levantar-se-ão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará em quase todos. Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo. E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo para testemunho a todas as nações. Então virá o fim’ E no versículo 24: ‘Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos.’ E São Paulo diz, em II Tess. 2:3: ‘Será revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou objeto de culto… (o aparecimento do iníquo) é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios da mentira, e com todo o engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira; a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.’“

E assim por diante, Engels cita escritura após escritura, tal como o mais convicto dos teólogos teria feito. Ele continua: “Não temos mais indiferença ou frieza em relação ao Senhor. Não, é uma inimizade aberta, declarada, e no lugar de todas as seitas e partidos temos agora apenas dois: cristãos e anticristãos… Vemos os falsos profetas entre nós… Eles circulam pela Alemanha, e querem introduzir-se em toda parte; divulgam seus ensinos satânicos nas praças e carregam a bandeira do diabo de uma cidade para outra, seduzindo a pobre juventude, a fim de lançá-la no mais profundo abismo de inferno e morte.” Ele termina o seu livro com as palavras do Apocalipse:
“Venho sem demora. Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amém.” (Marx-Engels, 1ª edição Crítico – histórica completa, ver Citação anterior)

O homem que escreveu tais poemas e advertências contra o satanismo, o homem que orou com lágrimas para guardar-se desse perigo, o homem que reconheceu que Marx era possuído de mil demônios, torna-se o maior colaborador de Marx na luta demoníaca “para abolir toda religião e todos os costumes”. (“O Manifesto Comunista”, de Marx e Engels). A teologia liberal (BAUER) fez isso. Ela compartilha com Marx e Engels a culpa pelos milhares de inocentes mortos pelo comunismo.
O Comunista Marx não era ateu, era satanista. Ele fazia preleções sobre assuntos como “Perversidade de Deus” (exatamente como agem os adeptos de Satã). Ao contrário dos ateístas, eles não negam a existência de Deus, a não ser para enganar a outros; eles sabem de Sua existência, porém descrevem-no como perverso.
Outra ligação importante para confirmar a ligação de Karl Marx com o satanismo é a relação do marxismo e a teosofia, que não é acidental. A teosofia divulgou no Ocidente a doutrina indiana da não existência de uma alma individual. O que a teosofia realiza através da persuasão o marxismo realiza através do poder do chicote. Despersonaliza os homens, transformando-os em robôs submissos ao Estado.
 
No Manifesto Comunista, Marx expressou seu desejo de abolir todas as religiões, o que se supõe incluiria também a eliminação do culto satanista. Contudo, sua esposa refere-se a ele como sumo sacerdote e bispo. De qual religião? A única religião europeia que tem sumos sacerdotes é a satanista. Que cartas pastorais teria escrito ele, um homem tido por ateísta? Onde estão essas cartas? Há uma parte da vida de Marx que não foi pesquisada. Alguns biógrafos de Marx poderiam ter certa intuição quanto ao relacionamento entre a adoração ao diabo e o assunto tratado em seus livros. Não possuindo, porém, o necessário discernimento espiritual, não podiam entender os fatos que tinham ante os olhos. Contudo, o testemunho deles é interessante. O marxista Franz Mehring escreveu em seu livro “Karl Marx” (G. Allen; Unwin Ltd., Londres, 1936): “Embora o pai de Karl Marx tenha falecido alguns dias após o vigésimo aniversário de seu filho, ele parece ter observado, com secreta apreensão, o demônio em seu filho predileto… Fleury. Marx não imaginou, e nem poderia ter imaginado, que o rico cabedal de cultura burguesa que ele transmitira a seu filho Karl, como uma valiosa herança para a vida, contribuiria apenas para libertar o demônio que ele temia”.
 
 
Morte do pai do Comunismo


Marx morreu em desespero, como todos os satanistas. Em 25 de maio de 1883 ele escreveu a Engels: “Como a vida é insípida e vazia, mas como é desejável!”
O segredo do Comunismo


Existe um segredo por detrás do marxismo que apenas alguns poucos marxistas sabem. Lenine escreveu: “Após meio século, nem sequer um dos marxistas compreendeu Marx.” (Citado em Hegel, por W. Kaufmann, Doubleday, 1965, pg18).
Existe um segredo também por detrás da vida de Lenine. Ele escreve o seguinte a respeito do Estado Soviético:
O Estado não funciona como desejamos. Como funciona? O carro não obedece. Um homem está ao volante e parece dirigi-lo, porém o carro não corre na direção desejada. Ele avança conforme o desejo de uma outra força.” (Lenine, Obras em Francês, volume XXXIII, p.284) O que é essa outra força misteriosa que anula até mesmo os planos dos líderes bolchevistas? Teriam eles negociado com uma força que esperavam dominar, mas que provou ser mais poderosa, além de suas próprias previsões, levando-os ao desespero?(pg19)

Comunismo, uma hipocrisia Marxista


Em uma carta de 1921 (vol. XXXVI, p.572), Lenine escreve: “Todos nós merecemos ser enforcados numa corda suja. E eu não perdi as esperanças de que isso se realize, desde que somos incapazes de condenar esta suja burocracia. Se isso acontecer, será bem feito.”
Esta foi a última esperança de Lenine, após toda uma vida de lutas pela causa comunista: ser merecidamente enforcado em uma corda suja. Essa esperança não foi realizada em sua vida, mas quase todos os que trabalharam com ele foram finalmente executados por Stálin, após terem confessado publicamente haver servido outros poderes que não o proletariado que simularam socorrer.
Neste momento estou em choque com a confissão a de Lenine: “Espero que sejamos enforcados em cordas sujas!”?
Que contraste com a declaração de outro lutador, o apóstolo Paulo (cristão), que quase no fim de sua vida escreveu “Combati o bom combate, completei a carreira… Já agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele dia.” (Il Tim. 4:7, 8)
A verdade é mostrada por fatos e expus uma parte pequena da história de vida de Karl Marx. Mas o que move o pensamento humano não são as respostas e sim as perguntas que farei agora.
  1. Por que “os demônios”? Por que não “o proletariado” ou “o povo”? Por que esta evocação das forças satânicas?

  1. O que isso tem a ver com as legítimas exigências da classe trabalhadora por melhores salários? Posso entender que os comunistas prendam padres e pastores como contra revolucionários, mas por que os padres foram forçados a dizer a missa sobre excrementos e urina, na prisão romena de Piteshti?

  1. Por que cristãos foram torturados para tomarem a comunhão com esses mesmos elementos? Por que a obscena zombaria da religião? (1. Cirja Retorno do Inferno e D. Bacu Piteshti).

  1. Por que o sacerdote da Igreja Ortodoxa Romena Roman Braga, prisioneiro dos comunistas na época (seu endereço atual é o “Bispado Ortodoxo Romeno”, Jacksonville, Michigan, USA), teve seus dentes arrancados um a um com uma barra de ferro, para fazê-lo blasfemar?
Os comunistas explicaram a ele e a outros: “Se nós os matarmos, vocês, cristãos, irão para o céu. Porém não desejamos que sejam coroados mártires. Vocês devem primeiro amaldiçoar a Deus e então ir para o inferno”.

Os marxistas são tidos por ateus que não creem nem no céu nem no inferno.

Nestas circunstâncias extremas, o marxismo tirou sua máscara ateísta, revelando sua verdadeira face, que é o satanismo A perseguição comunista à religião pode ter uma explicação humana. A fúria dessa perseguição sem limites é satânica.
‘A luta contra Deus para arrebatar seus crentes’ é a única explicação lógica da luta comunista contra o batismo. Na Albânia, o sacerdote Stephen Kurti foi condenado à morte por haver batizado uma criança. Batismos devem ser feitos em segredo na China Vermelha ou na Coréia do Norte.
“Os Kolhozniks (trabalhadores das fazendas coletivas) não têm carteiras de identidade e, portanto, só podem batizar seus filhos secretamente” (Igor Shafarevitch, “A Legislação sobre Religião na URSS”, Seuil, França, 1973).

Batismo, expressão do Cristianismo combatida pelos satanistas

A luta comunista contra o batismo admite a crença no seu valor para a alma. Nações cujos fundamentos estão ligados a determinadas religiões, como Israel, Paquistão ou Nepal, opõem-se ao batismo, o sinal exterior da aceitação do cristianismo.
Mas para os ateus, como os comunistas declaram ser, o batismo nada significa. Porque então a luta comunista contra o batismo? Porque os comunistas “lutam contra Deus para arrebatar os seus crentes”. A sua ideologia não é realmente inspirada pelo ateísmo. Qualquer um que deseje saber mais sobre o relacionamento entre o marxismo e o oculto deveria ler “Descobertas Psíquicas atrás da Cortina de Ferro”, de Sheila Ostrander e Lynn Schrõder (Englewood Cliffs, N. Jersey, Prentice-Hall, 1970).

Qual foi a contribuição específica de Marx ao plano de Satanás para a humanidade? Foi muito ‘grande’. A Bíblia ensina que Deus criou o homem à sua própria imagem (Gên. 8:24).

O jornal soviético Sovietskaia Molodioj, de 14/2/1976, acrescenta a nova e irrefutável prova das ligações entre o marxismo e o satanismo. O jornal russo descreve como os comunistas militantes, sob o regime czarista, tumultuavam as igrejas e zombavam de Deus. Para este fim, os comunistas usavam uma versão blasfema do “Pai Nosso”: “Pai nosso, que estás em Petersburgo (o nome antigo de Leningrado); Amaldiçoado seja o teu nome, Possa o teu reino despedaçar-se, Possa a tua vontade não ser feita, Sim, nem mesmo no inferno. Dá-nos o pão que nos roubaste, E paga nossas dívidas, assim como pagamos as tuas até agora, Não nos deixes cair em tentação Mas livra-nos do mal – a polícia de Plehve (o Primeiro Ministro czarista) E põe um fim neste maldito governo. mas, como tu és fraco e pobre de espírito, poder e autoridade, Fora contigo por toda a eternidade. Amém.”
O objetivo principal do comunismo em conquistar novos países não é estabelecer novo sistema social ou econômico, e sim zombar de Deus e louvar a Satanás.

“Os vapores infernais elevam-se e enchem o cérebro, Até que eu enlouqueça e meu coração seja totalmente mudado. Vê esta espada? O príncipe das trevas vendeu-a para mim.” (Marx)

Conclusão

Minha intenção em fazer este estudo é trazer à sociedade cristã a verdadeira intenção de Karl Marx (autor do manifesto comunista), um homem que foi e é adorado por muitos, mas que travou uma guerra pessoal contra Deus. Quero fazer um alerta de que, realmente, o inicio deste movimento comunista que prometeu direitos e igualdade, e a liberdade tão sonhada pela sociedade, era na verdade um movimento anticristão. Liderado por um satanista que usou cidadãos bem intencionados, muitas vezes sofridos, como bodes expiatórios e massa de manobra para travar uma luta espiritual e carnal contra um Deus em que ele acreditava e sabia que existia. Definitivamente, me perdoem os adoradores de Karl Marx, ele não era ateu. Ele não só acreditava em Deus, como achava poder derrota-lo, e somente atraiu desgraça para si e para sua família.
O povo, sem saber e enganado pelas pseudo boas intenções manifestas em grandes e elaborados discursos, na verdade ajudou a promover as piores guerras e perseguições, que é o objetivo do seu opositor Satanás.

Hoje, o comunismo aboliu muitas ações que eram aceitas na época Karl Marx. Porém, faço um alerta de que a base deste comunismo é o satanismo e devemos prestar atenção a esses movimentos que, em nome da liberdade e da falsa igualdade, estão mesmo é promovendo atos diabólicos para destruir as famílias, a maior instituição criada por Deus.

Quando votamos em um candidato estamos favorecendo na verdade o partido, e podemos abrir as portas dos fundos para militantes pró-aborto, pró-drogas, anti-família e anti-Deus. Por isso, devemos buscar conhecer como funciona nossa política e apostar em partidos e candidatos que se comprometam com nossas causas.

Aos alienados de plantão, que não querem admitir a ligação de seu ídolo com o satanismo, só sinto muito; foram usados. Quem realmente se importa com a humanidade prima pela verdade, doa a quem doer.
Marisa Lobo psicóloga, articulista, Cristã com orgulho.
Para saber mais sobre a ligação de Karl Marx com o satanismo adquira o livro.

Referências:

“Era Karl Marx um satanista de Richard Wurmbrand (pastor protestante de Glendale, Califórnia – EUA) Edição Revista e Aumentada, traduzida com licença do autor, pela Missão Editora Evangélica “A Voz dos Mártires”

Por Marisa Lobo

Marisa Lobo é psicóloga clínica, escritora, pós-graduada em saúde mental, conferencista realiza palestras pelo Brasil sobre prevenção e enfrentamento ás drogas, e toda forma de bullying, transtornos psicológicos, sexualidade da familia, entre outros assuntos. Teóloga, ela é promoter e organizadora da ExpoCristo realizada no Paraná. Marisa é casada, tem dois filhos e congrega na IBB em Curitiba.

Fonte:  Gospel+

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."
 
 
 
 
 Por: Marisa Lobo
 
Marisa Lobo é psicóloga clínica, escritora, pós-graduada em saúde mental, conferencista realiza palestras pelo Brasil sobre prevenção e enfrentamento ás drogas, e toda forma de bullying, transtornos psicológicos, sexualidade da familia, entre outros assuntos. Teóloga, ela é promoter e organizadora da ExpoCristo realizada no Paraná. Marisa é casada, tem dois filhos e congrega na IBB em Curitiba.

Fonte:  Gospel+

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

Os Perigos de Cruzar os Braços

 O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.

Salmo 18.2

         Em certos momentos de nossas vidas, nós nos deparamos com situações impossíveis de serem ultrapassadas, muitas vezes por situações que não dependem de nós para serem resolvidas.          Na maioria dessas situações o responsável direto se chama satanás.
         A função do diabo é: Parar os Cristãos ou Acelerar os Cristãos.
        PARAR é uma atividade que ele exerce naturalmente, tentando sempre estragar os planos dos cristãos.
        ACELERAR é outra maneira que satanás utiliza para estragar as vidas dos cristãos. Como ele acelera os cristãos?
         Mexendo com o ego da pessoa, dizendo no ouvido da pessoa: Você prega muito, quando você ora os corações são quebrantados, etc...
         É exatamente desta maneira que ele age, tentando massagear o ego das pessoas, para que essas pessoas acreditem que tudo que está acontecendo, que esse poder vem delas próprias e não de DEUS.
         Muitas vezes, em nosso dia a dia, satanás e seus demônios de levantam contra nós. E é nestes momentos que muitos não sabem como se comportar, ou melhor, de que maneira agir.

O que fazer diante destas situações Batalhas Espirituais?

 (Amós 6:1) - Jamais Cruzar os Braços.

        - Davi foi um homem extremamente vitorioso em suas batalhas, o SENHOR estava com ele.
        - Em nenhum momento Davi cruzou os braços.

Os Perigos de Cruzar os Braços

        - Quem cruza os braços não consegue abrir o seu coração para ouvir a DEUS, pois só está esperando as coisas caírem do céu.
        - Quem cruza os braços fica sem saída alguma diante da situação.
        - Quem cruza os braços está à mercê das circunstâncias adversas.
        - Quem cruza os braços está sem poder de reação.
        - Quem cruza os braços é porque sabe que vai esperar por muito tempo.

Atitudes a se tomar em uma Batalha Espiritual

  • (SL 18,3) - Clamar / Invocar ao Senhor!
        - Só invoca ao SENHOR aqueles que confiam. (SL 18,2).
       - DAVI não deixou o medo tomar conta dele, invocou o SENHOR assim que a angústia bateu. (SL 18:6 A)
        - DEUS nos ouve e age no tempo DELE. (SL 18:6 B)
        - DEUS não nos livra do problema e sim NO PROBLEMA. (SL 18:16)

        - DEUS só enxerga aqueles que andam em santidade, DEUS não reconhece o pecado.
        - DEUS recompensa aqueles que seguem os seus caminhos.
        - Sempre haverá uma recompensa para aqueles que guardam os caminhos do SENHOR. Vale a pena.
        - Quem anda em santidade não abre brechas para a construção de fortalezas.
        - Não adianta andar em santidade e não utilizar o escudo do SENHOR! (BÍBLIA). (SL 18:30)

  • (SL 18:34) - Guerrear Contra os Nossos Inimigos.
        - DEUS nos capacita para a batalha.
        - Devemos enfrentar os nossos inimigos para que não sejamos consumidos por eles.
        - DEUS disse que vai nos capacitar para a guerra e não nos tirar da guerra. DEUS não nos livra do problema e sim nos livra NO PROBLEMA.
        - Quem não luta é consumido pelos inimigos.
        - Quem luta em uma guerra com a confiança em DEUS jamais perderá. (I Sm 17:45).

       Durante uma batalha espiritual ser igreja faz a diferença.
        - Igreja exerce a sua autoridade. (SL 18:44)
        - Igreja é a MAIOR autoridade espiritual na Terra. (SL 18:47).
        - Igreja é o povo escolhido do SENHOR! (SL 18:50).
        - A Igreja obedece ao SENHOR.

História do Alpinista no Aconcágua.

         Esta é a história de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desafios. Ele resolveu depois de muitos anos de preparação, escalar o Aconcágua. Mas ele queria a glória somente para ele, e resolveu escalar sozinho sem nenhum companheiro, o que seria natural no caso de uma escalada dessa dificuldade.
         Ele começou a subir e foi ficando cada vez mais tarde, porém ele não havia se preparado para acampar, resolveu seguir a escalada decidido a atingir o topo.
         Escureceu, e a noite caiu como um breu nas alturas da montanha, e não era possível mais enxergar um palmo à frente do nariz, não se via absolutamente nada. Tudo era escuridão, zero de visibilidade, não havia lua, e as estrelas estavam cobertas pelas nuvens.
         Subindo por uma "parede" a apenas 100m do topo ele escorregou e caiu ...
         Caia a uma velocidade vertiginosa, somente conseguia ver as manchas que passavam cada vez mais rápidas na mesma escuridão, e sentia a terrível sensação de ser sugado pela força da gravidade.
         Ele continuava caindo ...e nesses angustiantes momentos, passaram por sua mente todos os momentos felizes e tristes que ele já havia vivido em sua vida ... de repente ele sentiu um puxão forte que quase o partiu pela metade...Shack! Como todo alpinista experimentado, havia cravado estacas de segurança com grampos a uma corda comprida que fixou em sua cintura.
         Nesses momentos de silêncio, suspendido pelos ares na completa escuridão, não sobrou para ele nada além do que gritar:
         - Ó meu Deus, me ajude !!!
        De repente uma voz grave e profunda vinda do céu respondeu:
         - O que você quer de mim ?
         - Me salve meu Deus por favor !!!
         - Você realmente acredita que possa te ajudar ?
        - Eu tenho certeza, meu Deus !!!
         - ENTÃO CORTE A CORDA QUE TE MANTÉM PENDURADO ...
         Houve um momento de silêncio e reflexão. O homem se agarrou mais ainda à corda e refletiu que se fizesse isso morreria...
         Conta a equipe de resgate que no outro dia encontrou um alpinista congelado... morto... agarrado com força... com as suas duas mãos a uma corda...A TÃO SOMENTE DOIS METROS DO CHÃO...

Reflexão da HISTÓRIA.

        - Muitas vezes decidimos seguir em nossa caminhada ministerial desta maneira, com ousadia de subir os montes sozinhos, e não deve ser desta forma, pois somos um corpo e todos temos que estar juntos (UNIDOS).
         - Chega uma hora que DEUS nos pergunta você realmente confia em MIM? ENTÃO CORTE A CORDA E SE LANCE NA PRESENÇA DE DEUS.
        - Quem sabe a solução dos seus problemas está a dois metros do chão, e você está com medo de confiar em DEUS.  Confie, Ele é  SOBERANO.
        - Se DEUS está lhe direcionando para fazer algo, faça sem medo.

CONCLUSÃO

         O porquê do SALMO 18
         - Mostrou-nos que não devemos somente nos defender dos nossos inimigos e sim ataca-los com as armas que DEUS nos deu e Ministrar Libertação aos Cativos.
        - Pois tenham a certeza que aparecerão muitas pessoas com problemas espirituais e devemos estar preparados como obreiros e membros para ajudar estas pessoas.
        - Tenhamos conciência de que somos Igreja e que devemos lutar contra as hostes espirituais.
        - Pois DEUS trouxe um de cada lugar para sermos um só corpo.
         Então, não estamos aqui por coincidência do destino e sim devido a uma JESUSCIDÊNCIA.



Autor: Ev. Marcelo Barbosa Lima